ENEM 2003 – A violência na sociedade brasileira: como mudar as regras desse jogo?

Esta é uma redação escrita segundo orientação da prova do ENEM de 2003. O texto foi produzido em 16/02/2016.

Quando se discute a causa da violência, normalmente se põe a desigualdade social como o motivo. É verdade que esse é um bom motivo para o crime, mas não é o que há de mais violento. As quadrilhas, armadas fortemente, tem por principal objetivo traficar drogas, não saquear lojas ou pedestres. Para saquear pedestres, por exemplo, basta uma faca, dado que “ninguém” pode ter armas normalmente, para reagir…

Então a proibição das drogas é que é o principal problema! É para ela que cada vez gasta-se mais dinheiro com ações especiais da polícia, parte da política de “guerra às drogas“. São os confrontos entre os traficantes, e a polícia e os traficantes (que escalam a violência cada vez mais), os grandes responsáveis pela violência.[nota]

Visto que aumentar o policialmento, como mais de meio século de guerra mostra, não acaba com as drogas, e elas não são nem de perto tão maléficas quanto o discurso proibicionista as pinta – por exemplo, a maconha é mais segura que o álcool -, legalizar/regulamentar é a única saída!

Se as drogas não forem ilegais, o tráfico acaba, pois não tem mais lógica um mercado negro quando qualquer um puder abrir uma loja dentro da lei. Na época da Lei Seca nos EUA (proibição total do álcool), ninguém parou de beber, e aí surgiram os gângsters, como Al Capone, para traficar cerveja.

Alguém vê, por exemplo, traficantes da Skol trocando tiros com os traficantes da Itaipava, pelo controle do bar da esquina? É ridículo só de imaginar! O que quero expor aqui, é que nossa presente situação quanto às outras drogas é ridícula assim, mas as pessoas parecem não enxergar… E é tão simples de resolver! A maconha causa menos mal do quê a proibição da maconha. Bastaria legalizar.

 

  1. Annie Machon, ex-agente do órgão de inteligência britânico MI5 e diretora por 4 anos de uma organização de Agentes da Lei contra a Proibição, escreveu um artigo (e eu traduzi) sobre a relação entre a guerra às drogas e o terrorismo: “A Guerra às Drogas Fracassou“.

 

Licença Creative Commons O texto deste post de Anders Bateva está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição 4.0 Internacional.

4 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*