Esquecer & Perdoar vs Vigiar & Punir

Fonte: Felizes no Amor: os segredos da vida a dois – Nancy Van Pelt – Casa Publicadora Brasileira – 4ª edição – 2003 – ISBN: 85-345-0830-5 – página 13.


Querida Ann Landers:
Você deve ser feita de pedra. Aconselha a cada esposo ou esposa, filho ou filha, namorado, amigo ou vizinho, a que “perdoe e esqueça”. Já lhe ocorreu alguma vez que algumas pessoas simplesmente não conseguem? Estão por demais magoadas e feridas. Por favor, tire a cabeça da areia ou das nuvens, ou de onde quer que esteja, e use-a para pensar. É um despropósito esperar que meros mortais ajam como se fossem santos.
Assinado: Humano de Verdade.

Querido Humano de Verdade:
Para aqueles que não gostam do meu conselho de perdoar e esquecer, aqui está uma alternativa: não perdoe e não esqueça. Mantenha vívido cada detalhe agonizador e tormentoso do passado. Fale sobre o problema. Sonhe com ele. Chore bastante e sinta pena de si mesmo(a). Perca peso e apareça perante seus amigos com um aspecto macilento e desfigurado, para que eles se preocupem com você. Desenvolva uma úlcera. Arranje uma enxaqueca. Quebre uma perna. Qualquer coisa que crie dor, e que o(a) ajude a lembrar-se sempre do que aquele rato ou aquela ratazana suja fez com você. Se seguir este conselho, esteja certo de terminar miserável, doente, amargurado(a) e só.
Assinado: Ann Landers.


Para quem prefere Vigiar & Punir, eu recomendo a leitura de “Frankenstein”, certamente é um livro que mudará sua visão a respeito da vingança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*