Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Anders Bateva

Nonfiction Litblog. Fichamentos / clippings / recortes de não-ficção. Prospecções literárias em: Ciências Sociais; Informática; e Ciências Ambientais.

Anders Bateva

Nonfiction Litblog. Fichamentos / clippings / recortes de não-ficção. Prospecções literárias em: Ciências Sociais; Informática; e Ciências Ambientais.

A Bulgária

Resumido de: Wikipedia, the free encyclopedia.

A República da Bulgária (Република България) é um país do sudeste europeu, membro da União Europeia desde 2007. Faz fronteira ao sul com Grécia e Turquia, ao norte com a Romênia, no oeste com a Sérvia e Macedônia, e no leste com o Mar Negro. Sua capital é Sofia (София) com 1.238.438 habitantes em 2017, o que equivale a 17,5% da população nacional.

Apesar de fazer parte da União Europeia, sua moeda é o lev (лев), não o Euro, donde 1.95583 leva = 1 euro (taxa de conversão fixa). A adoção do Euro era pretendida, mas tem sido adiada por fatores econômicos tanto na União Europeia em geral quanto na Bulgária em si.

A produção de energia é dividida da seguinte forma: 40% carvão, 35% energia nuclear, e 20% fontes renováveis.

Demografia

A Bulgária possuía 7.050.034 habitantes em 2017, dos quais 72,5% viviam em áreas urbanas. Desde o início da década de 1990, a população tem encolhido, dada a forte emigração causada pela crise econômica, junto da menor taxa de natalidade do mundo, mais a maior taxa de mortalidade do mundo. A maioria das crianças nasce de mulheres solteiras. A taxa de mortalidade é alta em parte devido ao fraco sistema de saúde local.

A literacia é de 98.4%, sem diferença significativa entre os sexos, mas o analfabetismo funcional é alto.

Mais de 3/4 da população segue a Igreja Ortodoxa.

Crime

É o país mais corrupto da União Europeia, o que gera profundo descontentamento público. Este problema, bem como o crime organizado, tem afastado investimentos estrangeiros, e causou a rejeição do pedido para participar da Área Schengen (abolição de controles de fronteira, permitindo livre tráfego dentro da U.E.). Os outros países-membro, entretanto, não tomam medidas contra a Bulgária por depender do suporte deste último.

A taxa de homicídios é baixa; a maioria dos crimes é relacionada a transportes, seguido de roubo, e drogas.

História

O território hoje ocupado pela Bulgária teve suas primeiras sociedades em 6500 a.C., no período neolítico. Foi conquistado pelo Império Romano no ano 45, domínio que durou até o Século VII, quando uma horda de proto-búlgaros tomou parte do território, fundaram o primeiro Estado búlgaro, e expandiram seu controle sobre os bálcãs, influenciando as culturas eslavas e desenvolvendo o alfabeto cirílico. Este Primeiro Império durou até o início do Século XI, quando foi tomado pelos bizantinos. Após uma revolta, o Segundo Império foi criado ainda no século XI, e desintegrou-se no Século XV após exaustivas batalhas. Por quase 5 séculos, o território ficou sobre controle otomano.

O atual Terceiro Estado Búlgaro formou-se após a guerra da Rússia com a Turquia, que ocorreu de 1877 a 1878. Porém, as fronteiras definidas nesta época acabaram deixando muitas pessoas etnicamente búlgaras fora do território da Bulgária, o que gera problemas étnicos com outros países.

Em 1946, a Bulgária tornou-se um estado socialista de partido único, membro do bloco soviético, o que perdurou até 1989, quando o Partido Comunista abriu mão de seu monopólio após as revoluções ocorridas naquele ano, e convocou eleições livres. A Bulgária então fez transição para uma democracia, com economia de mercado.

Desde a adoção de uma constituição democrática em 1991, a república é parlamentarista unitária com grande nível de centralização política, administrativa, e econômica.

Licença Creative CommonsO texto deste post de Anders Bateva está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional. Deriva-se do artigo na Wikipedia anglófona Bulgaria

Nuvem de tags (todas as etiquetas)

Arquivo anual

  1. 2021 ...
  2. 2020 (32)
  3. 2019 (15)
  4. 2018 (16)
  5. 2017 (08)
  6. 2016 (02)
  7. 2015 (02)
2012-2014: posts não mantiveram-se

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.